Conexão: era da comunicação ou da mobilidade?

Toda essa convergência tecnológica que estamos vivendo na atualidade promove grandes mudanças no comportamento moderno e na forma de interação entre as pessoas. No texto Cibercultura e Mobilidade, a Era da Conexão, de André Lemos, o autor explora essas novas características da sociedade moderna, onde a mobilidade é o “carro chefe” nas interações entre as pessoas.

A possibilidade de estar em vários lugares ao mesmo tempo (nos conceitos propostos de ubiquidade, pervasividade e senciencia) ou de acessar vários lugares ao mesmo tempo é característica fundamental desta comunicação sem fio (Wi-Fi). Aqui, a rede se desloca até o usuário e o envolve em uma conexão generalizada: tudo está conectado a tudo.

Como principal ferramenta desta mobilidade e conexão, estão os telefones celulares (hoje, na verdade os smart phones) que possibilitam este deslocamento e comunicabilidade, chegando mesmo a promover uma simbiose entre os espaços públicos e privados. Todos os espaços estão abertos a nossas ações particulares e comunicações que, não necessariamente, deveriam estar “abertas ao público”.

Todavia Lemos, em seu texto, questiona se existe uma verdadeira comunicação nestes meios modernos de mobilidade. Em uma citação de Luhmann expõe a improbabilidade de existir uma comunicação verdadeira tendo em conta o isolamento e a individualização da consciência; a não coexistência em uma mesma situação e que o fato de uma comunicação ter sido recebida, não quer dizer que tenha sido aceita. Tudo isto desbanca a afirmação de que estamos inseridos em uma sociedade da comunicação, mas sim que ampliamos nossas capacidades comunicacionais.

Contudo, a mobilização social tem se potencializado a partir destes dispositivos móveis (celulares ou smart phones) que conseguem reunir pessoas para ações com finalidades artísticas ou engajamentos políticos. São os smart mobs.  Esse uso de tecnologia para reunir multidões em prol de uma ação comum é um fenômeno muito interessante, pois consegue juntar pessoas que não se conhecem para uma ação em comum. As massas estão conectadas.

Finalmente, a internet colocou o ser humano em um novo patamar de interação e fluxo de informações. Agora, com a internet móvel, mais do que nunca, essa capacidade se potencializou. Nesta era da conexão o ambiente de acesso e troca de informações pode ser acessado em qualquer lugar, a qualquer tempo colocando o ser humano em um novo patamar tecnológico e comunicacional.

Anúncios