Cartunista Sírio é espancado após publicar charge de Bashar Al Assad

Que a opressão é uma constante nos governos árabes, todo mundo sabe. Que os ditadores que parasitam, anos a fio, o povo e a economia no oriente médio também não é novidade para ninguém. Recentemente aconteceu um fato para reforçar o quanto a opressão continua sendo frequente nos países de nossos irmãos muçulmanos.

O cartunista sírio Ali Ferzat foi capturado e espancado por homens encapuzados na manhã do dia 25 de agosto. Além de baterem muito no desenhista, os agressores lhe quebraram as duas mãos, para que não pudesse mais fazer caricaturas do ditador sírio Bashar Al Assad (este “herdou” o controle do país de seu pai anos atrás).

Ferzat no hospital, depois das agressões. (foto da internet)

Ferzat, que tem 60 anos de idade, foi agredido depois de publicar na internet uma charge onde o ditador Assad pede carona a um Kaddafi em fuga. Parece que Assad não viu com bons olhos o desenho do artista sírio.

Reproduzimos abaixo a charge como sinal de protesto contra os abusos de poder da ditadura síria e apoio ao cartunista Ferzat.

Charge de Ferzat que teria provocado as agressões (reprodução da internet)

O artista sírio chegou a tirar sua página da internet após as agressões, pois ele teria sido avisado de que aquilo era “apenas uma advertência”. De acordo com as Nações Unidas, 2.200 pessoas morreram na repressão aos protestos contra o governo de Assad desde março deste ano.

Informações dão conta de que Ferzat teria dito a jornalistas por telefone que “só há duas coisas que não podem ser esmagadas: a vontade de Deus e a vontade do povo”.

Ferzat foi o criador do semanário satírico “O Acendedor”, que foi o primeiro jornal particular a circular na Síria. O jornal foi fechado depois que Assad passou a reprimir as revoltas contra seu governo.

Ferzat trabalhando em seu estúdio (foto da internet)

Audiência Pública para a criação do Monumento Natural da Serrinha: oportunidade de ouvir e sermos ouvidos

O Projeto de lei que cria o “O Monumento Natural da Serrinha” está tramitando na Câmara de Vereadores. Muito louvável. Não podemos deixar de reconhecer a importância da Serra da Moeda, onde está localizada a Serrinha. Seu potencial turístico, sua beleza paisagística e a grande importância para o reabastecimento dos aquíferos e águas subterrâneas da região.

A Asmap – Associação de Defesa do meio Ambiente e Desenvolvimento do Vale do Paraopeba – e a ONG Abrace a Serra da Moeda tem lutado pela conservação e preservação da Serra e discutido exaustivamente esse assunto no Jornal Tribuna da Asmap. Várias reportagens foram veiculadas. Trabalho movido pela paixão e compromisso de nossas amigas ativistas: Ana Amélia Martins, Beatriz Vignolo e Elisa Vignolo.

Outra pessoa que está sempre presente apoiando os trabalhos das ONG’s, debatendo e defendendo a Serra da Moeda é nosso amigo Antônio Palourinho. Personalidade ativa na vida comunitária de nosso município, Palourinho está sempre reivindicando, também, melhorias para a comunidade de Córrego do Feijão, onde é morador a mais de 60 anos. Córrego do Feijão também tem sofrido com atividades de empresas mineradoras como a Vale e a MIB (Mineradora Ibirité).

Esta última realizou audiência pública no último dia 10 de agosto na Câmara de Brumadinho, onde foi exposto o projeto de expansão da empresa e ouvidos, empreendedor e comunidade. Temos de reconhecer a importância dessas audiências. A da MIB foi um exemplo de audiência tranqüila e bem organizada onde empreendedor e comunidade foram ouvidos e respeitados. Esperamos que a MIB leve em consideração as reivindicações dos moradores de Córrego do Feijão e não apenas a o minério.

A audiência de amanhã (13 de agosto) sobre o projeto que citei no início é de igual importância. Empreendedor e comunidades (no plural, já que são muitas as impactadas) vão expor suas opiniões em um processo democrático legítimo. É o momento de todos nós participarmos, tirarmos nossas dúvidas e fazer nossas reivindicações.

A mineradora Ferrous, proprietária da mina da Serrinha, que pretende expandir suas atividades para a região de Maricota, certamente estará presente e aberta ao diálogo com as comunidades. A empresa demonstrou, nos últimos meses, uma crescente preocupação com sua imagem junto à população de Brumadinho. Eles estão sensíveis às proporções que tomaram os protestos contra o possível retorno das atividades extrativas em Serrinha, e querem, com toda a certeza, alcançar um “meio-termo” com as comunidades para resolver esse impasse.

Amanhã é dia de ouvir e sermos ouvidos no Plenário da Câmara de Brumadinho. Vamos levar para esta audiência nossa paixão pela Serra da Moeda, nossa consciência, não só ambiental, mas humana e o respeito pelo próximo.

Polícia Civil de Brumadinho prende foragida da Justiça

A Polícia Civil de Brumadinho realizou mais uma operação bem sucedida em Brumadinho. Através de uma denúncia anônima os policiais localizaram e prenderam, no dia 11 de agosto, uma foragida da justiça de Belo Horizonte. A fugitiva identificada pelas iniciais R.C.A., de 50 anos morava a seis em Brumadinho na localidade de Pires. Ela era procurada há aproximadamente seis anos e já havia sido condenada por tráfico de drogas e associação para o tráfico. A Polícia Civil de Brumadinho já vinha investigando o paradeiro da foragida e conseguiu localizá-la, prendê-la e encaminhá-la ao CERESP Centro Sul da capital onde foi colocada a disposição da Justiça.

Polícia Civil de Brumadinho faz grande apreensão de drogas

Material apreendido pela Polícia Civil de Brumadinho

Uma grande operação realizada em Brumadinho nos dias 04 e 05 de agosto pela Polícia Civil levaram a uma das maiores apreensões de entorpecentes já registrada em nosso município.

Foram cumpridos, no total, 18 mandatos de busca e apreensão em residências de suspeitos de tráfico de drogas. Os policiais apreenderam 4 kg de maconha e 300g de cocaína. Uma balança de precisão, munição e uma série de documentos que, segundo informações, comprovariam o envolvimento dos investigados com o tráfico de drogas na região. Duas pessoas, de 22 e 18 anos, foram presas em flagrante. Seus nomes não foram divulgados.

A operação da Polícia Civil em parceria com a Primeira Promotoria Pública de Brumadinho contou com o apoio da Delegacia Regional de Ibirité, Polícia Militar de Brumadinho, Guarnição Central da Polícia Civil (cães farejadores) e de uma equipe da Ronda Ostensiva Com Cães (ROCCA) da Polícia Militar.

Parabéns a Polícia Civil de Brumadinho pelo excelente trabalho que está sendo realizado em nosso município.

MMX é multada em Brumadinho

A MMX foi multada por irregularidades em sua mina na região de Serra Azul, em Brumadinho. As três multas juntas somam R$ 71.300. Um dos autos foi expedido pela Policia Militar de Meio Ambiente, o motivo é a captação irregular de água do Córrego Quéias, que levou a uma multa de R$ 1.300. Outra multa foi dada pelos técnicos da Supram em razão do alteamento de um barramento sem regularização, que gerou uma multa de R$ 20.000. A terceira multa, no valor de R$ 50.000 se deu por causa do lançamento de efluentes também no Córrego Quéias e foi lavrado por técnicos da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad).

Após as denúncias da Emicon, que acusou a MMX de degradação ambiental em Brumadinho (veja reportagem na edição 65 do Tribuna), a Semad realizou um relatório técnico da área. Segundo o Promotor de Justiça Carlos Eduardo Ferreira Pinto, em entrevista ao jornal Hoje Em Dia do dia 14 de julho, as multas tratam-se de procedimentos administrativos e o Ministério Público vai avaliar, a partir do relatório da Semad, se cabe responsabilidade cível e penal. Ainda segundo o promotor, a empresa responderá pelos danos e as multas calculadas de acordo com a dimensão destes danos.

As irregularidades foram constatadas em uma área de propriedade da Emicon, e que é usada pela MMX para extração e beneficiamento de finos de minério.

Investimentos em Brumadinho

A MMX anunciou no dia 12 de julho investimentos na região de Serra Azul, para a expansão de seus projetos de mineração. Devem ser acrescentados R$ 500 milhões ao plano inicial de investimentos de R$ 3,5 bilhões. Ao todo devem ser destinados para a região R$ 4 bilhões até 2014.

O projeto prevê a construção de uma nova planta de beneficiamento, um terminal ferroviário e dez quilômetros de correia transportadora para ligar a mina ao terminal. As informações são do jornal Hoje Em Dia de 13 de julho.

Prefeitura cria perfil em rede social e esclarece dúvidas de internautas

A Prefeitura de Brumadinho criou um perfil na rede social Facebook. Segundo o perfil, que se diz ser oficial, o objetivo é mapear toda a cidade de Brumadinho e seus usuários de internet. “Estamos mapeando toda a cidade, todos os usuários da cidade em todas as redes sociais”, afirma o perfil no site de relacionamento.

Com a inserção do perfil oficial da prefeitura não faltou provocações por parte dos usuários de Brumadinho. Vários usuários começaram a questionar o órgão a respeito de diversos assuntos, como a licitude dos outdors da prefeitura espalhados pelo município, o que alguns usuários chamaram de “poluição visual” e a “propaganda política” que está sendo feita nos prédios da prefeitura com vídeos que estão sendo reproduzidos em tv’s de LCD.

Um dos questionamentos feitos pelos internautas ao pefil da Prefeitura de Brumadinho no Facebook foi sobre a construção do novo hospital. Os usuários perguntaram se está sendo construído um hospital ou uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). A prefeitura respondeu que conseguiu um recurso de R$ 900 mil reais do governo (não disse se estadual ou federal) para a implantação de uma UPA. “A prefeitura conseguiu um incentivo de 900 mil reais do governo para a implantação de uma UPA. Já gastamos em torno de 1.900.000 para a implantação desta unidade”, afirmou no site.

Ainda segundo o perfil da prefeitura o hospital está com licitação aberta para a construção de novas alas para funcionar com o apoio da UPA. “Será construído na parte debaixo do terreno, e o valor está avaliado em R$ 9.000.000. Ainda não iniciamos as obras do hospital, apenas a licitação”, respondeu.